Empreender: Dificuldades e Conquistas no dia a dia

No dia 19/06 completei 10 anos como empreendedor, início da empresa até hoje foi muita luta e muita vitória. Empreender é uma missão, que não é para todos.

Quando iniciei a empresa tinha mais sonhos do que metas, pois começar uma empresa com 3 mesas, 5 cadeiras e dinheiro para pagar aluguel e despesas por 6 meses não é tão simples como parecia ser em 2012.

Neste artigo vou te falar 5 pontos importantes no empreendedorismo, que poucas pessoas falam, e que vão te ajudar a empreender ou a melhorar sua empresa.

1- Ser empreendedor é ser “sozinho”

No dia a dia das empresas tem muito vai e vem de pessoas, colaboradores, clientes, fornecedores etc. Entretanto, ser empreendedor é ser sozinho nos momentos de tomada de decisão e de colocar o negócio no trilho.

No momento mais necessário para modificar processos, mudar as coisas do financeiro da sua empresa ou pensar no seu negócio, você estará sozinho. Sim, as pessoas que contigo, estão no dia a dia, não estarão presentes nesse momento.

Semana passada uma pessoa me falou uma frase que me marcou, mostrando que tenho errado e muito ao passar a cultura e ambiente que quero internamente na minha empresa: “Mas quem ganha dinheiro aqui na empresa é você!” Essa frase me incomodou muito, pois em 10 anos renunciei a muita coisa em prol das pessoas da minha equipe e para cliente.

Mas as pessoas passam por sua empresa e não observam as lutas e dificuldades que você enfrentou, somente constatam as conquistas financeiras que você teve e bens que adquiriu. E isso é normal do ser humano. Quase ninguém vai te ajudar nas suas lutas, mas nas festas muitos irão querer participar.

Resumindo esse ponto, vou deixar uma frase de um cliente que me marcou positivamente disse, “Ser empreendedor é ser sozinho”! Uma dica de artigo para você fazer acontecer na sua empresa: 5 Passos para você fazer acontecer!

como esta 14 768x384 - Empreender: Dificuldades e Conquistas no dia a dia

2- Demore para contratar, mas seja rápido ao demitir

Contratar uma pessoa para trabalhar contigo não é tarefa fácil! Hoje contrato mais facilmente uma pessoa para trabalhar nos meus clientes do que para trabalhar comigo. Mas por quê? Com o tempo você começa a entender que muitas pessoas falam muito bem na entrevista de emprego, mas no momento de executar as coisas, não sai nada.

E de uns 3 anos para cá, aprendi que não devo contratar pelo currículo da pessoa, mas sim pelas competências que ela possui. Técnicas você direciona e ensina, mas características como proatividade, empatia, dinamismo e outras, demoram muitos anos para as pessoas aprenderem e começarem a praticar.

Então entenda bem no momento que começar a procurar um colaborador para sua equipe, procure coisas nele que outras empresas não “enxergam” e aproveite bem a sua seleção. Pois, é nesse momento que você decide quem irá compartilhar com sua equipe e seus clientes o bem mais precioso: o tempo.

Estude bem o que você precisa da pessoa para desempenhar bem o cargo/função, que está necessitando, e assim você conseguirá encontrar as melhores pessoas para te ajudar. Foque no comportamento e nas competências, e depois olhe para técnicas e experiências.

Contratou errado? Não tenha medo em demitir! Melhor andar “sozinho” do que em má companhia, já diz o ditado. Pessoas que são tóxicas e/ou atrapalham o ambiente, por mais competentes sozinhas, vão destruir qualquer ambiente positivo que você deseja criar no seu negócio. Não hesite, demita!

3- Cliente não sabe o que quer

Em 10 anos, pude ajudar mais de 400 empresas com nossos serviços. E uma das coisas que mais aprendi é que os clientes não sabem o que realmente estão procurando. Tem uma frase de Steve Jobs que é “as pessoas não sabem o que querem, até mostrarmos-lhes”.

Um cliente precisa ser direcionado para a real necessidade que mais o incomoda. Um exemplo importante é uma consulta médica. O médico te pergunta todos os sintomas e direciona vários exames para chegar em uma conclusão (sim, tem aqueles que falam ser apenas virose, mas pula essa parte). No seu negócio, você deve atuar da mesma forma, direcionar perguntas certas para saber realmente a necessidade do cliente.

Tive trabalhos que pude ajudar muito os clientes, pois esses entenderam realmente o real motivo do que acontecia na empresa deles, e assim juntos, pudemos trabalhar para equalizar e resolver os pontos em questão. E a maioria dos casos, para resolver temos que mudar também o comportamento do empreendedor, e é nessas horas que o “bicho pega”.

Assumir que temos erros não é tão fácil quanto pensamos ou falamos. É necessário ter um autoconhecimento e entender que somos falhos. Muitos empreendedores colocam a culpa nos funcionários, mas em muitos casos, a equipe é apenas o reflexo dos proprietários. E nesse ponto eu aprendi na prática. Entramos em muitos clientes para trabalhar, mas os proprietários não queriam mudar, então nos contrataram para colocar a culpa em alguém: “A consultoria não presta, não funciona”.

E estão certos, a consultoria não funciona quando o contratante quer milagres ou não quer mudar o seu “jeito de trabalhar”. Um exemplo clássico: Uma empresa que não consegue se organizar financeiramente e seu estoque, muitas vezes tem o mesmo problema, o empreendedor supõe que a sonegação é o melhor caminho, pois “o governo é bandido e imposto é do mal”. Ok! Você pode pensar da forma que quiser, mas uma pergunta simples: como organizar algo com um pensamento retrógrado desse?

Para controlar estoque, temos que controlar perfeitamente compra e venda, e o único modo é comprando e vendendo 100% fiscal. Sim, sem ser fiscal, como saber se não tem desvio, perda ou até mesmo o dono não vai lá e pega os produtos. É necessário arrumar a casa para isso, mas na hora de colocar em prática, o empreendedor é o primeiro a boicotar a solução, arrumando um monte de dificuldades para algo que é benefício dele mesmo. E nesse caso, vou te contar algo “engraçado”, a maioria das empresas que sonegam, ainda pagam mais impostos do que deveriam pagar declarando 100%, pois o empresário não sabe dos benefícios fiscais que o segmento dele possui.

4- Chamado para ser empreendedor

O livro que mais me marcou até hoje, eu li quando tinha 18 anos, chama “Adoro Segunda Feira”. Nesse livro conta a história de um rapaz que assume a empresa da família, quebrada, e trabalha para recuperar o negócio. Ele entende no decorrer do caminho que ser empreendedor é um chamado, pois são tantas dificuldades e barreiras, que a maioria desiste.

E ao longo dos 10 anos, vi tantas pessoas começarem e pararem, alguns começam e param tantas vezes, que percebemos o tanto que essa pessoa está perdida na vida. O marketing digital colocou na cabeça de muitos, que você consegue ser milionário do dia para a noite, e isso não é verdade.

A estatística é bem clara, de cada 10 empresas que abrem, 6 fecham as portas com até 5 anos. Isso mostra o quanto é difícil empreender. Lidamos com variáveis que muitas vezes não se pode prever, a pandemia foi uma delas. Você tem que lutar contra esses fatores para conseguir sobreviver, e vou te confessar, dá sim, vontade de desistir.

Você tem que querer muito para manter seu negócio aberto, e querer ainda mais para não o fechar. Mas empreender é assim, nas dificuldades e nas vitórias, nas lutas e nas conquistas, você vai se moldando e aprendendo a ser forte todos os dias.

5- O tempo passa rápido

“O tempo passa, o tempo voa” e você olha para trás e passaram 10 anos. As decisões que você tomou te trazem até o presente. E não tenha medo de tomar decisões, no futuro as decisões que vão mais te incomodar são as que você não tomou.

Tanto as conquistas quanto as lutas, passam rápido, e você perceberá que empreender é um ciclo, que as coisas voltam a acontecer de tempo em tempo, e isso é normal. As pessoas mudam, as tecnologias evoluem, as leis mudam, os políticos mudam, e você continua ali empreendendo e lutando dia após dia. Tenha força e foco, que irá conseguir alcançar seus objetivos.

Se está cansado, peça ajuda. Se quiser desistir, reflita o que está acontecendo e pare de focar nos sintomas, e foque realmente onde vai resolver seu problema. As coisas vão se acertar, mas você é o único que conseguirá realmente fazer a diferença na sua vida. Tenha atitudes de um empreendedor.

No Empretec, curso que todo empreendedor deve fazer, ele direciona o empreendedor em 10 características:

  • Busca de Oportunidades e Iniciativa
  • Persistência
  • Correr riscos calculados
  • Exigência de Qualidade e Eficiência
  • Comprometimento
  • Busca de Informações
  • Estabelecimento de Metas
  • Planejamento e Monitoramento Sistemáticos
  • Persuasão e Rede de Contatos
  • Independência e Autoconfiança

Essas 10 características são fundamentais para você manter seu negócio e fazê-lo prosperar. Você usa todas todos os dias sem perceber. E quando começa a perceber, você conseguirá tirar melhor proveito de tudo que acontecer ao seu redor.

Uma dica de um empreendedor para outro, não é fácil e não será fácil, mas não desista de um sonho apenas por um dia ruim.

Nosso canal do Youtube, nossos shorts mostram o dia a dia da nossa empresa na ajuda aos empreendedores. Se inscreva no nosso canal

Continue lutando para empreender e conte conosco!

Texto por: Décio Pessoa 

 

Ramalho Dias 0055 scaled e1605710104391 931x1024 - Empreender: Dificuldades e Conquistas no dia a dia

Décio Pessoa

CEO da Allman
× Gostou dos Nossos Materiais? Como posso te ajudar?