Planejamento Tributário:
Segredo do Crescimento das Empresa

Sim, o governo é o maior “sócio” de todas as empresas, tendo segmentos que a tributação passa dos 50% do valor final de venda dos produtos. Mas essa é a pior desculpa para um empreendedor falar, se desculpando por sonegar impostos. Às duas frases são verdadeiras, e fortes!

Mas se eu te falar que você pode pagar menos impostos de forma legal? SIM! O segredo do sucesso das empresas está em entender a legislação e conseguir usá-la a seu favor. Todos os segmentos têm benefícios a serem trabalhados, porém, os empresários não têm conhecimento e não sabe aplicá-las.

Mas isso não é função do contador da empresa? NÃO! O empresário não gosta de pagar o contador um valor justo, por isso 95% das contabilidades, eu acredito que seja maior essa porcentagem, não consegue ajudar os empreendedores a enxergar as possibilidades, pois estão fazendo as obrigações fiscais e contábeis de tantos clientes, que não sobra tempo para dedicar em estudar cada segmento a fundo.

Após essas verdades, vamos continuar o artigo te ajudando a planejar seu negócio. Uma sugestão de leitura é o artigo para abertura de empresas, que vai te ajudar a já começar da forma correta.

1- Entenda a Legislação e os Impostos

A lei tem 2 aplicações mais diretas, ela define o que é permitido fazer ou define o que é proibido fazer, porém existem possibilidades de práticas possíveis que utilizam as “brechas” dentro da lei para poder fazer seu negócio reduzir as taxas tributárias.

Um exemplo é o cálculo de ICMS, que tem suas diferenças em cada estado, podendo o produto ser ST em um estado e não ser em outro, ocasionando divergências entre os cálculos de impostos.

Outro ponto que deve conhecer são as decisões do STF que determinam as práticas corretas, e o que a Receita pode ou não fazer. Uma das últimas decisões fez o cálculo de impostos mudar, pois anteriormente um imposto era base de cálculo para outro. Agora o ICMS não pode ser base de cálculo do PIS/COFINS. Esse fator muda muita coisa, incluindo uma empresa pedir a restituição dos impostos pagos a mais, dos últimos 5 anos. Veja aqui mais sobre a restituição.

2- Entenda realmente a diferença entre os regimes tributários

O segundo fator é o empreendedor realmente entender as diferenças entre o Simples Nacional, Presumido e Lucro Real. A diferença dos valores entre cada um dos regimes é altíssima, e vai interferir diretamente na competitividade da sua empresa. Neste artigo você pode ver mais sobre planejamento tributário.

O Simples Nacional, de simples não tem nada. Ele simplifica o entendimento do empreendedor, mas não mostra a realidade dos cálculos de impostos por trás dele. Ele é a melhor opção para empresas pequenas, com faturamento até R$100.000,00 por mês, e para empresas de serviços, independente do faturamento, que requer muita mão de obra.

O Lucro Presumido ele já é mais favorável para Indústrias e Varejo que faturam mais de R$100.000,00 por mês, e possuírem margem de lucro maior. Já o Lucro Real é voltado para os mesmos segmentos, só que empresas que tem margem mais apertada e trabalham para volume em vendas.

O maior fato que deve ser pensado é o cálculo de ICMS, que vai diferir nos regimes, e aí cada segmento tem que fazer os cálculos para decidir qual melhor regime tributário. Mas como sugestão, supermercados, material de construção e agropecuárias são muito mais viáveis no Lucro Real.

como esta 768x384 - Planejamento Tributário: Segredo do Crescimento das Empresa

3- Tenha um Sistema ERP decente

O software de gestão é FUNDAMENTAL em todo processo tributário. Se os dados estão cadastrados de forma errada no sistema, os dados enviados para o Governo estarão errados. Podendo fazer uma empresa pagar imposto de forma incorreta. Se o imposto for menor, o Governos vai te cobrar, mas se o imposto foi a maior, ele não vai te avisar.

O cadastro de cada item no sistema é individual e você deve estar atento aos seguintes detalhes:

– NCM do Produto

– CEST do Produto

– Aproveitamento de Créditos do ICMS, PIS e COFINS, quando seu regime permitir

– Empresa que você comprou o produto, pois uma empresa de simples nacional vendendo para uma de lucro real não tem aproveitamento de crédito em sua totalidade por parte da empresa de lucro real.

Todos esses fatores anteriores irão impactar nos seus tributos e na sua precificação. Nesse artigo eu te ensino a precificar corretamente.

4- Suporte para área tributária financeira

Outro ponto que irá te ajudar, é uma consultoria que consiga alinhar o tributário e financeiro, no desenvolvimento do negócio pensando no longo prazo. O contador e o advogado, vão te falar o que não pode ser feito ou o que deve ser feito perante a lei.

O entendimento de melhores práticas para SEU NEGÓCIO, só você e um consultor especialista podem montar e fazer rodar dentro da sua empresa. Lembrando que existem várias práticas diferentes, que serão trabalhadas de acordo com o modo de trabalhar da sua empresa.

Um exemplo importante é a entender se sua empresa vende mais a vista ou a prazo, pois isso pode determinar como o seu imposto vai ser calculado, sobre o faturamento ou sobre o recebimento.

Conclusão: Planejamento Tributário

Uma empresa para crescer tem que conseguir estruturar corretamente sua área financeira e tributária, pois ela é a base de toda estrutura do negócio. Não adianta crescer vendendo com preço errado ou achando que sonegar é a solução dos problemas. Use os tributos a seu favor.

Nosso canal do Youtube, nossos shorts mostram o dia a dia da nossa empresa na ajuda aos empreendedores. Se inscreva no nosso canal

Continue lutando para empreender e conte conosco!

 

Ramalho Dias 0055 scaled e1605710104391 931x1024 - Planejamento Tributário: Segredo do Crescimento das Empresa

Décio Pessoa

CEO da Allman
× Gostou dos Nossos Materiais? Como posso te ajudar?